História

A Secretaria de Estado de Desenvolvimento (Sedes) tem o papel de propor e implantar projetos que direcionem o crescimento capixaba e a geração de novas oportunidades na economia. Atua como interlocutora entre os setores produtivos, visando à ampliação da competitividade, desenvolvimento dos setores, aceleração da indústria e de sua cadeia produtiva, fomentando a criação e manutenção de emprego e renda e a evolução da capacitação profissional. Atualmente, coordena uma carteira com mais de 180 projetos industriais e de infraestrutura portuária que resultam em cerca de R$ 110 bilhões de investimentos privados no Espírito Santo.

A Sedes é composta pelos seguintes órgãos vinculados:

Agência de Desenvolvimento das Micro e Pequenas Empresas e do Empreendedorismo (Aderes)

Gerencia políticas públicas voltadas ao desenvolvimento dos micro e pequenos empresários e dos empreendedores individuais do Estado.

Agência de Serviços Públicos de Energia (Aspe)

Trabalha as políticas públicas no setor energético visando ao desenvolvimento sustentável, socioeconômico, e ao Planejamento Energético do Espírito Santo.

Banco de Desenvolvimento do Estado do Espírito Santo (Bandes)

Tem como objetivo fornecer soluções financeiras e estratégicas para o desenvolvimento sustentável do Espírito Santo.

Instituto de Pesos e Medidas do Estado do Espírito Santo (Ipem)

Ligado ao Inmetro, executa a política metrológica e da qualidade de produtos e serviços a fim de assegurar proteção ao consumidor e a leal concorrência.

Superintendência dos Projetos de Polarização Industrial (Suppin)

Oferece suporte à política de industrialização do Espírito Santo.

Leis de criação da Secretaria de Desenvolvimento do Estado do Espírito Santo

LEI COMPLEMENTAR Nº 261 -  Download

LEI COMPLEMENTAR Nº 384 -  Download

2015 / Desenvolvido pelo PRODEST utilizando o software livre Orchard